top of page

ESG de Verdade

Hope lança novo projeto na área de impacto social

 

Visando cada vez mais a inovação e em trazer o assunto sobre impacto social para a realidade das organizações, agora a Hope conta com um novo projeto. Um podcast mensal para falar sobre o tema. O objetivo é agregar conhecimento corporativo para que as empresas sejam mais fortes e eficientes nas iniciativas de ESG e impacto social.

 

No episódio de estreia, conduzido pelo CEO da Hope, Guilherme Naves, o tema debatido foi a importância das empresas investirem em projetos de impacto social e como tratar da escassez de mão de obra no setor de tecnologia. Os convidados a falarem mais sobre o assunto foram os empresários Gabriel Silva, Cofunder e diretor da Qualifica, e Luiz Othero, CEO da Abstartups.

 

Abaixo você confere um pouco do que rolou no primeiro HopeCast. Confira:

 

 

O que é mais importante para que as pessoas possam avançar em suas carreiras?

 

Gabriel Silva - Cofunder e diretor da Qualifica

 

“Essa não é uma pergunta simples quando a gente pensa que são vários fatores  necessários para mudar a vida das pessoas. Isso começou comigo quando eu era criança, porque eu era rebelde. Eu sentia que as coisas deveriam ser melhores do que elas eram. Foi aí que eu vi a necessidade de mudar minha realidade. Mas eu acredito que o primeiro passo é acreditar. A cada dia mais existem oportunidades que estão se abrindo, e a Hope e a Qualifica são exemplos de empresas que são comprometidas com a educação e com a transformação de vidas. Também vejo que a transformação acontece quando a pessoa assume o seu protagonismo. Ela tem que escrever o roteiro da vida dela. Empresas podem ajudar a guiar o caminho, mas você é quem precisa trilhar.”

 

 

Quando falamos dessa cultura corporativa de criar coisas novas, como você relaciona isso com o impacto social? Onde esses dois pontos se conectam?

 

Luiz Othero - CEO Abstartups.

 

“Esses pontos se conectam no Brasil mas ainda sem impacto. Precisamos utilizar a tecnologia assim como a Hope faz, como se fosse uma alavanca de crescimento. Percebemos que se mexermos nessa alavanca, vamos colocar as pessoas em um ambiente com mais oportunidades. Então as instituições que fazem essa ponte de levar a tecnologia para um lugar onde não tem oportunidade, capacitando pessoas, incluindo-as no mundo da tecnologia, isso pode mudar o país no futuro. É legal ver que tem gente trabalhando para que isso aconteça.”

 

Você acredita que hoje, as empresas que ainda não possuem esse projeto de impacto social já nascem com esse planejamento? Ou acha que a inovação no Brasil ainda não atingiu essa maturidade?

 

Luiz Othero - CEO Abstartups.

 

“Acho que elas ainda estão muito longe desse propósito. Mas já evoluímos em alguns quesitos. Hoje esses projetos de impacto social estão diretamente relacionados com a capacidade de investimento daquela empresa. O público também está mais exigente por esse tipo de organização. Por mais que a gente não veja isso na prática, as empresas já sabem que isso precisa ser feito.”

 

Podemos perceber que no Brasil existe uma grande escassez de mão de obra no setor de tecnologia. Como você acredita que esse problema pode ser resolvido através da educação?

 

Gabriel Silva - Cofunder e diretor da Qualifica

 

“Eu vejo que a periferia é bem propícia a ser um ambiente com pessoas com talentos para preencher essas profissões. O problema hoje não é mais a disseminação das informações. Hoje muitas empresas oferecem estudos gratuitos. Acho que o problema realmente é a falta de pessoas. Conhecimentos básicos em educação também são um desafio que encontramos. A iniciativa está neste quesito também. De oferecer um ensino prévio porque ele faz toda a diferença.”

 

Na sua opinião, como as empresas estão vendo essa falta de mão de obra em tecnologia? E como elas podem trazer às pessoas menos favorecidas para ocupar espaços dentro desse setor?

 

Luiz Othero - CEO Abstartups.

 

“Muitas pessoas e empresas já vêm se movimentando em dar espaço para essas pessoas, com a intenção de capacitá-las para que elas ocupem esses espaços. As empresas já sabem que precisam fazer algo por dois motivos. O primeiro pelo impacto social, porque elas precisam gerar impacto social. Segundo pela escassez de mão de obra em tecnologia porque elas precisam de tecnologia. Hoje a maioria das empresas possuem um produto digital, então elas precisam dessa capacitação no setor. Muitas delas vêm trabalhando nisso, assim como a Hope e a Abstartups, que incentivam a diversidade. Eu vejo que hoje é preciso ser diverso para ser melhor.”

 

O que os empresários podem fazer para ganhar relevância no mercado e aprimorar os trabalhos de impacto social?

 

Gabriel Silva - Cofunder e diretor da Qualifica

 

“Nos dias de hoje, uma pessoa pode mudar a história de uma família. Então dê o primeiro passo. Comece pensando na equipe que você possui dentro da sua empresa. Ela é diversa? Ela traz visões diferentes? É preciso devolver conhecimento para a sociedade. Isso pode deixar seu negócio ainda mais relevante, visível e desejado pelas pessoas. Vai ser bom para sua empresa e para o contexto em que você está inserido.”

 

Luiz Othero - CEO Abstartups.

 

“Busquem conhecimento. Se capacitar, entender mais sobre o que é a diversidade e a importância disso como uma ferramenta de negócio é muito importante. Eu acho que nosso país merece essa visão dos empreendedores.”

 

O conteúdo completo do HopeCast com os convidados Gabriel Silva e Luiz Othero já está disponível no Youtube através do link: https://www.youtube.com/watch?v=bYsnOoVsock&ab_channel=HopeCast-ESGdeVerdade

 

 

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page